Óculos de proteção: tudo sobre o melhor EPI para proteção ocular

Os óculos de proteção continuam a ser o melhor equipamento de proteção individual (EPI) para a saúde ocular. Ao impedir que partículas e outros elementos saltem para o glóbulo ocular e para a sua zona envolvente, os óculos de proteção impedem acidentes de trabalho que poderiam causar sérias lesões oculares.

Quando usar óculos de proteção?

Assim como nos restantes EPIs, é o técnico ou engenheiro de segurança que deve identificar os riscos existentes num local de trabalho, temporário ou permanente, para os trabalhadores. Antes sequer de abordar EPIs, o primeiro passo é perceber se há possibilidade de reduzir ou até mesmo eliminar esse mesmo risco.

Se tal não for possível, aí sim devem ser escolhidos os EPIs adequados que permitam salvaguardar a segurança dos trabalhadores e, no caso da proteção ocular, os óculos costumam ser o equipamento eleito.

Ao longo dos anos, os óculos de proteção sofreram atualizações e inovações nos materiais, formato, estrutura e capacidades técnicas que os tornaram equipamentos altamente seguros. Porém, os óculos de proteção não são todos iguais e a sua escolha depende em muito do ambiente e tarefas dos colaboradores.

Profissionais a usarem óculos de proteção e bata

Tipos de óculos de proteção individual

Os mesmos óculos de proteção não servem para todas as tarefas por uma razão muito simples: diferentes ambientes de trabalho apresentam diferentes riscos. Por exemplo, os óculos de proteção usados na indústria química não são os mesmo que na indústria mineira. Confira os diferentes tipos de óculos de proteção.

Óculos de Proteção: Uso geral

Norma EN 166:2001
Proteção Individual dos Olhos

Esta é a norma europeia aplicável a todos os tipos de proteção individual ocular que protegem contra os riscos que possam danificar os olhos, com a exceção da radiação nuclear, raios X e emissões de laser infravermelhos emitidos por fontes de baixas temperaturas. Estes tipos de óculos têm a capacidade de protegerem dos pequenos impactos, como poeiras, resíduos metálicos ou pequenas partículas lançadas. Geralmente, são produzidos em policarbonato e têm lentes finas, protegendo assim quem os está a usar.

Óculos de Proteção para Raios Ultravioleta

EN 170:2002 Proteção Raios UV
Norma Europeia para Filtros Ultravioletas

Especificações dos números de nível e de exigências relativas à transmissão dos filtros de proteção contra a radiação ultravioleta. Estes óculos têm lentes escurecidas e protegem da luz intensa, garantido que o trabalhador não sofre com os raios ultravioleta conseguindo executar as suas tarefas do dia-a-dia.

Óculos para Soldadura

EN 175:1997
Norma Europeia para Equipamentos de Proteção Ocular e Facial em Soldadura e Processos Aliados

Especificações para os requisitos de segurança para equipamentos de proteção ocular e facial utilizados para proteger os olhos e rosto dos operadores contra a radiação óptica prejudicial e outros riscos ou perigos específicos em processos normais de soldadura, corte ou operações similares. Quando os trabalhadores são expostos a estas luzes durante longos períodos de tempo, poderão sentir irritação nos olhos, perda progressiva da visão e até mesmo cegueira, nos casos mais extremos. Por isso, é recomendado o uso de óculos para soldadura de forma a proteger o colaborador dos perigos existentes.

Óculos de proteção transparentes SPY CITY com hastes flexíveis, protecção contra filtros ultra-violetas e tratamento anti-riscos e anti-embaciante.

Caso a sua consulta de medicina no trabalho não esteja para breve, recomendamos que visite um médico optometrista e verifiquei o estado da sua visão. Uma consulta rápida pode mesmo fazer a diferença no que toca ao seu bem-estar e produtividade no trabalho.

Deixamos ainda outras duas coisas que pode fazer para garantir a sua proteção ocular no trabalho:

1. Conhecer e seguir as normas gerais para a saúde no trabalho

Em Portugal, a higiene e segurança no trabalho são regulamentadas pela Lei n.º 102/2009 de 10 de setembro, que regula o regime jurídico de promoção e prevenção da segurança e saúde no trabalho. Recomendamos que leia na íntegra esta lei. Outra leitura interessante é o Guia Geral para a Seleção de Equipamentos de Proteção Individual, redigido pela APSEI – A Associação Portuguesa de Segurança.

Mulher investigadora a usar óculos de proteção enquanto analisa objeto

2. Manter o espaço limpo

Muitos dos acidentes oculares estão relacionados com poeiras, pequenas partículas e outros elementos que andam pela zona de trabalho e podem ser projetadas para os olhos. Às vezes as partículas são tão pequenas que as pessoas não percebem que estão com algum problema até sentirem sintomas como dor, baixa na visão, ardência, lacrimação, fotofobia, vermelhidão ou secreção.

Ficou com dúvidas relativamente aos óculos de proteção? Fale connosco! Podemos ajudá-o a identificar o melhor EPI para os seus colaboradores, salvaguardando o seu bem-estar e segurança.

Formulário de Contacto