Calçado de biqueira de aço ou de compósito: por qual devo optar?

Calçado de biqueira de aço ou de compósito?

A utilização de calçado de segurança apropriado é essencial para salvaguardar a segurança dos seus colaboradores e, durante muito tempo, os sapatos e botas de biqueira de aço foram a melhor opção para manter os pés seguros de possíveis impactos e quedas. Contudo, com o passar dos anos, surgiram as biqueiras de compósito, que se têm revelado uma alternativa segura e confortável às tradicionais botas de biqueira de aço. 

Tanto uma opção como outra oferecem uma boa proteção aos pés. Contudo, cada uma tem um conjunto de características e propriedades que pode não conhecer. No artigo de hoje, vamos perceber as principais diferenças entre sapatos de biqueira de aço e de compósito

Calçado biqueira de aço: a opção tradicional 

Os sapatos de biqueira de aço fazem parte do material de proteção individual (EPI) de que já falamos no blog. Tal como o próprio nome indica, este calçado tem a parte da frente – a biqueira – feita de aço, que protege de objetos pesados, perfurações, etc. Este aço é feito de pequenas chapas de carbono que são submetidas a vários tratamentos térmicos até atingirem a sua forma. 

As botas de biqueiras de aço são a opção mais tradicional no calçado de proteção e têm provas dadas dos seus bons resultados. Quando feitos com materiais de qualidade e seguindo as normas de segurança, os sapatos de biqueira de aço revelam uma alta proteção e uma maior ainda resistência. 

As botas de biqueira de aço são extremamente resistentes e têm capacidade de aguentar com impactos de pelo menos 200J e cargas de compressão de, no mínimo, 15KN.

Calçado de proteção, seja de biqueira de aço ou compóstio, são obrigatórios em algumas funções.

Benefícios do calçado de biqueira de aço: 

  • Proteger os pés de quedas de materiais pesados e cortantes, como motosserras, diminuindo perfurações e cortes no pé. 
  • Prevenir queimaduras provenientes do contacto com produtos químicos; 

Apesar destas vantagens, o calçado de biqueira de aço também tem alguns inconvenientes, nomeadamente: 

  • Efeito guilhotina –  O efeito guilhotina acontece quando o peso que cai na biqueira pressiona o aço até que este acaba por partir e cortar os dedos. Este tipo de acidente só acontece quando o calçado é feito com matérias-primas de fraca qualidade e não respeita as normas de segurança e o Certificado de Aprovação (CA);
  • Podem tornar-se desconfortáveis. Para os trabalhadores cujas funções implicam passar muito tempo a pé ou fazer “caminhadas” ao longo da jornada de trabalho, os sapatos de biqueira de aço podem tornar-se desconfortáveis e dar a sensação de pés e pernas pesadas. 

A nossa sugestão vai para a Bota de Protecção Steelite S1P. Para além de confortáveis, resistentes, com capacidade de resistir a altas temperaturas e com palmilha anti-derrapante, estas botas têm outras características que a tornam uma ótima opção. Consulte-as todas aqui. 

O calçado de biqueira de aço é a solução de proteção mais tradicional.
        Bota de Proteção com biqueira e palmilha em aço (S1P)

Calçado de biqueira de compósito 

Foi a pensar no desconforto provocado pela biqueira de aço que se desenvolveram biqueiras de outros materiais, nomeadamente de compósito. Este material já deu provas da sua qualidade e capacidade de proteger os pés em acidentes, quase tanto como os de biqueira de aço.

As biqueiras de compósito são feitas de fibra de carbono, vidro e poliéster especial, excluindo qualquer material metálico. Apesar de estarem relativamente há pouco tempo no mercado, as biqueiras de compósito já conquistaram a confiança de muitas empresas, que as usam para proteger os pés de eventuais acidentes relacionados com pesos, cortes e descargas elétricas. 

Vantagens das biqueiras de compósito: 

  • Não corre o risco de sofrer o efeito guilhotina, uma vez que o material não parte;
  • O calçado de biqueira de composite é mais leve comparativamente ao calçado de biqueira de aço;
  • Não conduz eletricidade
  • Tal como o calçado de biqueira de aço, o compósito também aguenta com níveis de energia de 200J e níveis de compressão de 15KN. Estas informações ser estar no Certificado de Aprovação (CA) do Calçado de Segurança para consulta. 

Por não conter materiais nem partes metálicas, este tipo de calçado é especialmente recomendado para usar em sítios em que existe maior possibilidade de ocorrerem descargas elétricas. 

A bota de biqueira de compósito que recomendamos é a Bota S3 SRC ESD Modelo HYBRID. Tem um design elegantes, são confortáveis e têm resistência anti-derrapagem. Tem uma sola em poliuretano de dupla densidade, atacadores convencionais com uma língua de fole e gáspea fabricada em nubuck de vaca ,para além de outras particularidades que pode consultar aqui

As biqueiras em compósito são uma alternativa recente mas com muitos bons resultados.
                               Bota S3 SRC ESD Modelo HYBRID

Ao escolher o tipo de calçado de proteção para os seus trabalhadores, é importante que responda a um conjunto de questões, tais como: A que tipo de riscos é que a minha equipa está sujeita?, Passam muito tempo a pé?, É necessário que o calçado tenha alguma especificação, como resistência a temperaturas extremas ou a descargas elétricas? 

Se tem dúvidas relativamente ao melhor calçado de segurança a sua empresa, entre em contacto connosco. Podemos ajudá-lo a analisar os riscos e a definir a opção que mais protege os seus trabalhadores. Por e-mail, telefone, redes sociais ou diretamente no nosso site, estamos cá para o ajudar. 

Formulário de Contacto